Sinto-te

Blog Writings, Poetry

Sinto-te, em silêncio.
Sinto, e sou mais humana
Do que alguma vez fui.
Boca trémula, ainda não falei.
Não quero calar.

Tantas foram as vezes que senti,
E não soube falar.
Emoções visíveis, só escrevendo,
E só buscando a música
Para me encontrar.

Certo dia apareceste, e agora já não sei
Se é poesia, ou música, ou se é sentir-te
Que mais me faz expressar.

No primeiro ínfimo instante,
Senti-te.
Perplexa, não pude falar.
Mudez entranhada, ou sei lá, ou
Nem sempre só as palavras falam.

Com a tua proximidade,
Todo o meu corpo fala.
Cada gesto meu é sentir-te.
Posso dizer tudo com o olhar.
Os olhos falam, e quando sabem ver,
Falam mesmo sem olhar.
Tão pouco te olhei, mas vi-te. Vejo-te.
Simplesmente sinto-te.

Quem me dera que viesses ler-me,
Que viesses encontrar-me,
Que me sentisses
Como eu sinto-te.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s