O Corpo dos Sonhos

Onde errei, quando me pus a sonhar?
O nada, porque é nada?
Porque tem de ser nada?
Existia aqui, depois não existia ali,
E ficava eu no meio, frustrada.

Existir sem corpo foi possível,
Até não aguentar mais.
Porque não usei os sonhos
Como ideias para criar?

Então o nada não teria ficado em nada,
Nasceria o seu corpo.
O que neste mundo existe em absoluto
Sem precisar de um corpo para o carregar?

Perdi-me, porque me perdi?
Bastava ter-me dito: eu consigo.

 

Escrito em Novembro de 2013

De: Metaforicamente e outros poemas

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s