Esse lago triste

Blog Writings, Metaforicamente e outros poemas, Poetry

Esse lago triste…
Sim, aquele lago triste,
O de outrora e agora
E sempre.
O que foi e será,
É e se deixa ser
– Esse mesmo lago…
É o lago que alaga
As lagoas da minha vida.

Que contentamento o contemplar!
Que satisfação ele completa,
É tão alegre, é tão triste:
Esse contentamento contemplado
Não existe.

Pintado pela fantasia, a fantasia…
Fadas e fadas e fadas
O rodeiam e protegem,
Oh, protegem os meus sonhos,
Protegem por proteger,
A proteção da fantasia.

Nele mergulhar, é sonhar.
Nele se afundar, é morrer.

 


Escrito na minha adolescência, a 1 de Julho de 2006, num episódio de imprevisível inspiração, após olhar uma pintura de um lago (The Serpentine is a Lovely Lake – Arthur Rackham) e começar a projectar a minha vida, os meus pensamentos e conflitos, na interpretação dessa imagem visual que avistava – hoje uma das minhas pinturas favoritas. Poema incluído em Metaforicamente e outros poemas.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s