Primeiros rebentos da Primavera

Vêem-se os primeiros rebentos da Primavera que vem nascendo entre o sol que ilumina os dias e o gelo que cobre as noites. És tão falsa, Primavera, porque nos prometes dias amenos e floridos, para depois pintares o céu de cinzento e chorares durante dias? Porque me enganas com esses cheiros delirantes e humor inconstante e imprevisível? Fico doente e de que serve a doença senão para nos fortalecer ou acabar connosco?
Vem crescendo a Primavera, essa Primavera que se equilibra entre o Inverno e o Verão. Ainda sinto o frio mas anseio sentir-me mais quente. Precisas tu, Primavera, do frio para ter o quente, e equilibrares-te no meio deles? Que plantas foram plantadas, o que irá florescer? Das lágrimas frias nasce o jardim.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s